quarta-feira, 18 de outubro de 2017

Atentado na Somália deixa mais de 300 mortes e 400 feridos

Foto tirada da internet 
A capital da Somália, Mogadíscio, foi alvo de um ataque duplo à bomba no último sábado (14) deixando mais de 300 mortes. O Governo da Somália afirma que a autoria é da Al Shabaab, grupo jihadista ligado a Al-Qaeda. Entretanto, até o momento, grupo não reivindicou o ato.


O primeiro ataque ocorreu em uma das ruas mais movimentadas da cidade, cheia de comércios e restaurantes. Um carro bomba explodiu próximo ao hotel Safári. O hotel desabou junto com outros edifícios da região, levantando uma coluna de fumaça negra com mais de 3km de altura. Além dos civis que foram esmagados pelos prédios, muitos morreram calcinados dentro dos veículos e ônibus que passavam na região. Testemunhas de toda parte da cidade relataram sentir vibrações causadas pela explosão.


O segundo ataque também foi realizado com um carro bomba. Ele foi de menor intensidade e ocorreu momentos depois da primeiro, próximo a um mercado no distrito de Wadajir.  


“É muito difícil se obter um número preciso porque os cadáveres foram levados a diferentes hospitais e alguns foram retirados diretamente por seus parentes para serem enterrados”, declarou um porta voz policial à Agência France Presse (AFP).


Do lado de fora dos hospitais pessoas ainda buscam por seus familiares. Cerca de 70 pessoas seguem desaparecidas. Os serviços médicos estão tendo problemas para identificar os cadáveres uma vez que estão queimados e desmembrados. O presidente somali,  Mohamed Abdullahi Mohamed, fez um pedido de doações urgentes de sangue e declarou três dias de luto oficial com as bandeiras a meio-mastro.


AJUDA INTERNACIONAL


As reações internacionais de condenação não demoraram. Um dos primeiros foi o Governo de Catar cuja embaixada ficou praticamente destroçada pela explosão. A Turquia, que fornece apoio militar e econômico à Somália, também enviou com rapidez um avião militar com médico para atender os numerosos feridos.

Nas horas seguintes, a União Europeia pediu ao Governo somali que mantenha a unidade para derrotar o terrorismo, os Estados Unidos chamaram o atentado de “ataques covardes” que reforçam a vontade estadunidense de apoiar a Somália em sua luta contra os radicais e até o primeiro-ministro espanhol, Mariano Rajoy, expressou sua “enérgica condenação” ao atentado pelo Twitter. Tanto a França como a Grã-Bretanha e a União Africana manifestaram seu apoio ao país africano.

Fernanda Peixoto

sábado, 19 de agosto de 2017

Escritora Caroline Brandão lança o livro “Coragem e Ambição” neste sábado em Goiânia

Foto: Larissa Artiaga

A escritora Caroline Brandão lança neste sábado (19), às 19h, o romance “Coragem e Ambição”, na livraria Leitura, do Goiânia Shopping.
Este é o primeiro livro publicado da escritora, que tem apenas 20 anos. Todavia, apesar da pouca idade, Caroline – que atualmente cursa o oitavo período do curso de jornalismo da Universidade Federal de Goiás (UFG) – escreveu outros dois livros que, por opção dela própria, não foram publicados.
  00:00             00:00         
 
Segundo Brandão, o romance “Coragem e Ambição”, dada à complexidade das personagens protagonistas, representa um amadurecimento como autora.
  00:00             00:00         
 
Os interessados podem comprar o livro na loja física ou por meio do site da editora Chiado.

sexta-feira, 28 de julho de 2017

Inscrições para 4ª Mostra de Cinema de Gostoso abrem dia 1º



Já pode anotar no caderninho: faltam três dias para a 4ª Mostra de Cinema de Gostoso abrir as inscrições. São Miguel do Gostoso (RN), cidade sede do evento, mandou avisar que os goianos não podem ficar de fora. Durante cinco dias, de 17 a 21 de novembro, uma tela de cinema será montada ao ar livre na Praia do Maceió, com projeção de resolução 2K. 

Também serão feitas sessões em ambientes fechados, que incluirão debates com personalidades, diretores e atores dos filmes, entre outros. O melhor longa e o melhor curta-metragem serão escolhidos pelo público para receber o Troféu Luis da Câmara Cascudo.

A mostra é realizada pela Heco Produções e pelo CDHEC – Coletivo de Direitos Humanos, Ecologia, Cultura e Cidadania e com o apoio do edital do BNDES – Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social, incentivados pela Lei Rouanet. A curadoria coletiva é feita pelos 52 alunos dos cursos de formação técnica e audiovisual, o “Coletivo Nós do Audiovisual”, juntamente com a equipe da Heco Produções e direção geral de Eugenio Puppo e Matheus Sundfeld.

As inscrições vão até o dia 15 de setembro. e podem ser feitas aqui.

Para mais informações, acesse o site oficial do evento ou sua página no Facebook.